Concurso de Monografias


Concurso de Monografias 2019
Novas tecnologias e o papel da advocacia

Adriana Carolina Leão Carpi e Jussara Maria de Oliveira Santos

ISBN: 978-85-69419-49-5
São Paulo: Editora IASP, 2019
Número de páginas: 381

Não Associados:
R$ 70,00

Associados IASP e membros CNA:
R$ 56,00

Comprar

“Em sua monografia, intitulada “Advocacia 4.0: Humanismo x Liberdade”, Jussara Maria de Oliveira dos Santos, a vencedora na categoria “não profissional”, buscou promover uma análise dialética acerca das interações entre a advocacia brasileira e as inovações tecnológicas, que, hoje, em decorrência da dinamicidade e das constantes mudanças na sociedade pós-moderna, são uma realidade. O objeto da pesquisa concentra-se na figura do advogado e em seu modo de lidar com as novas tecnologias no exercício de seu mister. Com a premissa de que o advogado deve buscar sempre o “equilíbrio entre o fator puramente técnico e o fator humano”, a autora aponta para a necessidade de a modernização do direito e da advocacia caminharem na mesma direção da responsabilidade ética e social do advogado, bem como do respeito pela humanidade. Neste trabalho, a autora buscou analisar criticamente os principais elementos envolvidos no embate entre humanismo e liberdade na chamada era da Advocacia 4.0, observando que a tecnologia deve ser pensada, interpretada e aplicada a serviço do homem e da sociedade como um todo. Conclui asseverando que o avanço tecnológico pode se tornar importante alavanca para o progresso humano e, de forma específica, para a humanização do advogado, reforçando seu papel de agente de pacificação social.

 

A emergente necessidade de integração da advocacia com a realidade das tecnologias disruptivas foi o tema da monografia “Novas tecnologias e o papel da advocacia: Advocacia Exponencial”, de lavra da autora Adriana Carolina Leão Carpi, a vencedora na categoria “profissional”, que se propôs a compreender os desafios e as oportunidades inerentes a este “novo período demarcado pelo avanço tecnológico e de grande incerteza para a profissão jurídica”. Apresentando uma análise crítica e inspiradora aos integrantes do universo do Direito, o trabalho discorre sobre a atenção que devem prestar aqueles que exercem a advocacia sobre os resultados das intensas transformações tecnológicas na sociedade e no mundo jurídico. Em tempos em que a crescente digitalização das indústrias e a inteligência artificial trazem desafios, como a proteção de dados, o comércio eletrônico e a propriedade intelectual, legaltechs e algoritmos mudam a forma de praticar a rotina, novos contratos são estruturados e interligados pela Internet das Coisas, tribunais físicos são substituídos por espaços virtuais e sistemas de blockchain garantem a segurança de transações, tornou-se verdadeiro “requisito a não ser dilapidado” na atuação do advogado a atitude de constantemente compreender como a tecnologia está mudando o mundo do cliente e do escritório. Entende a autora que é um desafio, para ao advogado, incorporar ao escritório soluções tecnológicas que rentabilizem tempo, custos e eficiência, assegurando, contudo, que estas não coloquem em xeque as práticas essenciais do advogado. Por isso, a conclusão da pesquisa é pela necessidade de se estudar essa nova realidade complexa e múltipla, que pode representar tanto um facilitador quanto um obstáculo à profissão.”

 

Ana Luiza Barreto de Andrade Fernandes Nery
Presidente da Comissão Julgadora
Diretora Cultural do Instituto dos Advogados de São Paulo
Mestre e Doutora em Direito pela PUC/SP

CARACTERÍSTICAS

Idioma: Português
Formato: 16×23×2 cm
Páginas: 381
Peso: 579
ISBN: 978-85-69419-49-5

Sumário


Você também pode se interessar