Novo presidente do IASP é diplomado na última reunião de 2018

05 de janeiro de 2019

Gislaine Gutierre, da Avocar Comunicação

Renato de Mello Jorge Silveira recebe diploma das mãos de José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro, que deixa o posto após duas gestões consecutivas

posse+renato.jpeg

A última reunião de 2018 da diretoria e do conselho do Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP), realizada no dia 12 de dezembro, foi marcada pela mudança de gestão. O novo presidente, Renato de Mello Jorge Silveira, foi diplomado no cargo por José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro, que deixou o comando após duas gestões consecutivas (2013-2015 e 2016-2018).

Em outubro, numa votação recorde, Renato Silveira foi eleito presidente para o triênio 2019-2021, juntamente com o vice-presidente, Vitorino Antunes, e os diretores Diogo Machado (Administrativo), Jairo Saddi (Financeiro), Ana Luiza Nery (Cultural) e Fabiana Lopes Pinto Santello (Comunicação).

Durante a diplomação, Renato Silveira disse que não seria o momento para discurso de posse, mas agradeceu ao seu antecessor e a sua diretoria pela “profícua gestão”, e pela “coragem e confiança de tentar encontrar o substituto de um trabalho que vai ser difícil de ser igualado”.

O novo presidente salientou que José Horácio seguirá como parceiro da nova gestão, e que, juntos, devem encarar esse momento em que o Brasil novamente “passa por situações um tanto complicadas”.

O novo presidente também fez um aceno a outras entidades de advogados, afirmando que o IASP atuará ao lado de associados que agora assumem postos de liderança em outras instituições, como Raquel Elita Alves Preto, nova tesoureira da seccional São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Renato José Cury, recém-eleito presidente da Associação dos Advogados de São Paulo (AASP).

José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro despediu-se do cargo dizendo-se extremamente honrado em passar o comando para Silveira, e lembrou que o fato de ter obtido o maior número de presentes na eleição, até então, mesmo com chapa única, reforça o apoio e a legitimidade que a nova gestão tem dentro da casa.

O ex-presidente disse ainda que “o instituto se agiganta” toda vez que o País passa por um momento delicado, “porque é ele quem se apresenta quando há de fato a necessidade de alguém que aponte o caminho e tenha a coragem de dizer o que está errado”.

“Eu tenho certeza absoluta de que, nos próximos anos, essa diretoria, com base na infraestrutura que foi criada e nessa cultura nova que foi estabelecida ao longo desses anos, tem todas as condições de fazer um trabalho infinitamente melhor”, afirmou José Horácio.

Em sua última reunião, o ex-presidente também entregou diploma de associado remido a Moises Akselrad, acompanhado do ex-presidente do instituto Rui Celso Reali Fragoso. “Obrigado pelo diploma e pelo título. Neste ano estou completando 55 anos de atividade profissional. Comecei ainda como o antigo solicitador acadêmico, por isso mais tempo ainda que o da própria carteira da OAB”, disse Moisés.

Mudança

Na reunião também foi aprovada a locação de todo o 26º andar do prédio na rua Líbero Badaró, que até o fim de 2018 era metade ocupado pelo IASP. Ficou decidido que a equipe administrativa que ali trabalhava será realocada a outro espaço, mais próximo da sede, na avenida Paulista.

“Talvez com grande sentimento, porque foi na minha gestão a implantação da sede na Líbero Badaró, eu venho hipotecar total apoio a essa medida. Não há dúvida de que esta nova sede, na Paulista, atingiu todas as expectativas não só dos membros, mas de todos os que vêm ao IASP. A sede hoje aqui é uma realidade, e é a melhor possível”, disse o ex-presidente do instituto Rui Celso Reali Fragoso.

Luís Indriunas