Patronos inauguram galeria dos presidentes do IASP na Unidade Paulista

27 de novembro

Por Avocar Comunicação

Com a contribuição de 125 associados patronos, o Instituto inaugurou espaço nobre na nova unidade, com a presença do decano Ives Gandra Martins, AASP e OAB-SP

A unidade Paulista do Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP) inaugurou no dia 26 de novembro as galerias de patronos e presidentes do Instituto. Cento e vinte e cinco associados contribuíram para a memória do IASP.

“Os patronos são os que fazem a existência do instituto”, ressaltou o presidente José Horácio Halfeld Ribeiro, na cerimônia que contou com a presença do decano Ives Gandra Martins.

Ives Gandra, o mais antigo presidente do IASP vivo, lembrou que sua gestão promoveu o resgate da história da origem do Instituto, ao abrir e estudar os documentos até então inacessíveis em um armário trancado. O jurista recordou ainda a importância do Instituto nos momentos importantes da história nacional, definindo o IASP não só como a mais importante casa de juristas da federação, mas também como uma casa de doutrinadores, que influenciam a formação do Direito.

A atuação consistente e permanente do IASP também foi destacada na cerimônia. “O estudo é fundamental, mas ele tem que interferir e colaborar na evolução do nosso estado civilizatório”, disse José Horácio, detalhando o papel do Instituto como amicus curiae em casos de relevância e como propositor no Poder Legislativo.

Como representante dos patronos, o associado Hamilton Dias de Souza lembrou a definição do termo. “Patrono é, antes de tudo, um protetor, tem de zelar por, é como que um padrinho. É quem apadrinha uma causa ou alguém ou uma instituição”. Dessa forma, Dias de Souza destacou que os associados têm uma missão para com o instituto. “Esse viés acadêmico, quando se discutem as grandes questões nacionais, é honroso para nós. Eu acho que todos nós, que participamos das discussões, gostamos disso e levamos isso a sério”.

O presidente da Associação dos Advogados de São Paulo (AASP), Luiz Périssé Duarte Júnior, também lançou mão da etimologia para destacar a importância da galeria. “Retrato vem de “retrahere”, de puxar, como se trouxesse a imagem do retratado para o retrato. E tradição vem de “traditio”, de entregar, de passar. Assim, o que puxa e o que entrega, de certo modo, são sentidos do mesmo movimento, para lá e para cá da tradição”.

O presidente da Ordem dos Advogados de São Paulo (OAB-SP), Marcos da Costa, fez questão de ressaltar o vínculo pessoal com o Instituto, já que seu sogro foi irmão de José Barbosa de Almeida, presidente do IASP entre 1951 e 1966, e o pai de sua sogra, Alcides da Costa Vidigal, presidiu o Instituto nos anos anteriores, entre 1943 e 1946, e 1951 e 1952.

Além disso, segundo Costa, há um vínculo forte entre as duas entidades e a AASP. “Ordem, instituto e associação são entidades que se completam. Não são entidades que concorrem entre si; muito pelo contrário, representam a Advocacia ao seu jeito, ao seu modo”.

Após os discursos, houve a confraternização dos convidados na cerimônia que abriu as comemorações pelos 144 anos do Instituto.

Veja as fotos do evento, clicando aqui.

Luís Indriunas