Curso de Capacitação de Conciliadores e Mediadores

IASP_CURSO_CAPACITACAO-04.jpg

Turma Diurna | início - 20 de Maio de 2019

Segundas e Quartas – horário 9h às 12h 

Turma Noturna | início - 21 de Maio de 2019

Terças e Quintas – horário 18h30 às 21h30 

LOCAL 

IASP - Unidade Paulista

Avenida Paulista, 1294 - 19º andar 

VALORES

Associados IASP: R$1.120,00

Não Associados: R$1.600,00 

*Para validar a inscrição é obrigatório o envio do comprovante de graduação (qualquer área) para  cursos3@iasp.org.br

VAGAS LIMITADAS


CURSO DE CAPACITAÇÃO DE CONCILIADORES E MEDIADORES CONFORME A LEGISLAÇÃO EM VIGOR E A REGULAMENTAÇÃO DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA- CNJ E DA ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS-ENFAM

COORDENAÇÃO: Des. Dra Maria Cristina Zucchi 

MONITORIA: Dra. Regina A.S.F. Ribeiro 

Turma Diurna

Segundas e Quartas - das 9h às 12h

Início - 20/05/2019

Turma Noturna

Terças e Quintas - das 18h30 às 21h30

Início - 21/05/2019

IASP - Unidade Paulista

Avenida Paulista, 1294, 19º andar

 

ESTRUTURA DO CURSO

1) MÓDULOS TEÓRICO E PRÁTICO: O Curso é composto por um Módulo Teórico de 57 hs/aula e um Módulo Prático de, no mínimo, 60 (sessenta) hs de estágio supervisionado. O Estágio Supervisionado será realizado em entidades credenciadas pelo NUPEMEC do Tribunal de Justiça de São Paulo, em dias, horários e locais e prazo a serem orientados pela Coordenação durante o curso. Durante o prazo do estágio, haverá 4(quatro) aulas de supervisão em datas fixadas no final do Módulo Teórico. O Certificado de Conclusão do Curso será emitido somente após a realização e conclusão dos Módulos Teóricos e Práticos (requerida frequência de 100% das aulas para ambos os Módulos - exigência estabelecida pelo CNJ para todos os Cursos credenciados junto ao NUPEMEC – Núcleo Permanente de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça de São Paulo) e aprovação do Trabalho Final. Para o Módulo Prático, requerida a apresentação, entrega e aprovação dos relatórios de estágio, nos termos prescritos pelo Núcleo Permanente de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça de São Paulo, em cumprimento da regulamentação estabelecida pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ e pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados – ENFAM).

*Não será fornecido material impresso, somente arquivos digitais

2) OBJETIVO DO CURSO

A capacitação e formação completa de profissionais dos Meios Alternativos de Solução de Conflitos, viabilizando a possibilidade de cadastrarem-se junto ao NUPEMEC – Núcleo Permanente de Soluções de Conflitos do TJSP – Tribunal de Justiça de São Paulo.

3) METODOLOGIA:

Aulas presenciais, interativas e expositivas, com exercícios, através das técnicas de simulação de casos e exercícios para fixação dos conceitos aprendidos.

4) AVALIAÇÃO:

Assiduidade, Participação nas aulas, testes do conhecimento adquirido, trabalho final.

A QUEM SE DESTINA: Advogados, Bacharéis em Direito e Profissionais graduados de outras áreas.

 

DURAÇÃO

57 horas teóricas com exercícios, simulações e relatórios e 60 horas de estágio.

OBS: O Programa poderá sofrer alterações em função de atos normativos vinculantes, que venham a entrar em vigor a respeito

PROGRAMA

AULA 1 (Turma manhã 20/05/2019| Turma noturna – 21/05/2019)

A cultura da pacificação e a necessidade de sua inserção para a solução consensuada dos conflitos.

O significado e a mudança cultural como meio de implementação dos Métodos Alternativos de Solução de Conflitos. – A cultura da paz.

AULA 2 (Turma manhã – 22/05/2019 | Turma noturna –23/05/2019)

TEORIA GERAL DO CONFLITO

Conceito e estrutura. Aspectos objetivos e subjetivos. Formas de resolução dos conflitos: adversariais e não adversariais;

AULA 3 (Turma manhã –27/05/2019| Turma noturna – 28/05/2019)

POLÍTICA PÚBLICA DE TRATAMENTO ADEQUADO DE CONFLITOS

[a] Princípios Constitucionais: Princípio do acesso à Justiça e pacificação social. Princípio da dignidade de pessoa humana. [b] Importância da capacitação. [c] Mudança de mentalidade: papel do CNJ, Tribunais e Instituições públicas e privadas. [d] Código de ética – Resolução 125/10 CNJ.

COMUNICAÇÃO:

Teoria da Comunicação. Axiomas da comunicação. Escuta ativa. Comunicação nas pautas de interação e no estudo do interrelacionamento humano: aspectos sociológicos (ilusórios/imaginários, paradigmas e preconceitos) e aspectos psicológicos (identidade, interesses, necessidades, interrelações e contrato psicossocial tácito; interrelações pessoais, profissionais e sociais);

AULA 4 (Turma manhã – 29/05/2019 | Turma noturna – 30/05/2019)

MÉTODOS ALTERNATIVOS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS – MASC’S

Histórico- Panorama Nacional e Internacional.

O terceiro facilitador.

Espécies de MASCS e a distinção entre eles: negociação / conciliação / mediação / arbitragem.

AULA 5 (Turma manhã – 03/06/2019 | Turma noturna –04/06/2019)

NEGOCIAÇÃO

Conceito. Integração e distribuição do valor das negociações. Técnicas básicas de negociação (a barganha) / Exercício.

Negociação Cooperativa- Harvard. Técnicas básicas de negociação (a barganha de posições; a separação de pessoas de problemas; concentração em interesses; desenvolvimento de opções de ganho mútuo; Critérios objetivos; melhor alternativa para acordos negociados). Técnicas intermediárias de negociação (estratégias de estabelecimento de rapport; transformação de adversários em parceiros; comunicação efetiva).

Simulação de caso. [4] Teoria dos jogos.

AULA 6 (Turma manhã – 05/06/2019 | Turma noturna – 06/06/2019)

CONCILIAÇÃO

[1] Introdução [2] Origem da conciliação. [3] Enfoque normativo da conciliação e da mediação. a) Legislação brasileira sobre conciliação-mediação e Juizados Especiais. Novo CPC e Lei de Mediação. b) Resolução 125/do CNJ, Emendas e Provimentos do Tribunal de Justiça de São Paulo. c) Política Pública; Estrutura Organizacional – Tribunais, Núcleos e Centros Judiciários de Solução de Conflitos; Dados Estatísticos; Portal da

Conciliação; Cursos de Capacitação e Aperfeiçoamento; Setores de Solução de Conflitos e Cidadania. [4] O terceiro Facilitador.

AULA 7 (Turma manhã – 10/06/2019 | Turma noturna – 11/06/2019)

CONCILIAÇÃO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL – CONCEITOS

[5] Conciliação Judicial e Extrajudicial. [6] Etapas da Conciliação: Planejamento da sessão; Apresentação ou abertura; Esclarecimentos ou investigação das propostas das partes; Criação de opções; Escolha da opção; Lavratura; Formalização e Redação do Acordo; Finalização da conciliação; Exercícios.

AULA 8 (Turma manhã – 12/06/2019 | Turma noturna – 13/06/2019)

CONCILIAÇÃO

[7] Técnicas da Conciliação. Recontextualização, identificação das propostas implícitas, afago, escuta ativa, espelhamento, produção de opção, acondicionamento das questões e interesses das partes, teste de realidade). – Caso Prático.

AULA 9 (Turma manhã – 17/06/2019 | Turma noturna – 18/06/2019)

CONCILIAÇÃO [8] Simulações de conciliações e exercícios

AULA 10 (Turma manhã – 24/06/2019 | Turma noturna – 25/06/2019)

MEDIAÇÃO

[1] Conceito de Mediação. [2] A Mediação e sua origem: a) Introdução histórica; b) Panorama mundial. [3] As Escolas ou Modelos de Mediação: a) Os diferentes modelos e suas ferramentas: Harvard ou facilitativo, transformativo, circular-narrativo, avaliativo; b) O modelo cooperativo de Harvard (posições e interesses, aspectos emocionais que envolvem a negociação, solução ou soluções parciais ou totais).

AULA 11 (Turma manhã – 26/06/2019 | Turma noturna – 27/06/2019)

MEDIAÇÃO

[4]. Tipos de Mediação: judicial, extrajudicial, prévia e incidental. [5] Etapas da mediação. [a] Pré-mediação. [b] Mediação propriamente dita [b1] acolhida [b2] declaração inicial das partes [b3] planejamento [b4] esclarecimentos dos interesses ocultos [b5] negociação do acordo.[6] Simulação de caso de mediação.

AULA 12 (Turma manhã –05/08/2019 | Turma noturna – 06/08/2019)

MEDIAÇÃO

[7] Técnicas da mediação. [a] Co-mediação [b] Recontextualização [c] Identificação das propostas implícitas [d] Formas de perguntas [e] Escuta ativa [f] produção de opção [g] Acondicionamento das questões de interesses das partes [h] Teste de realidade ou de reflexão. [8] Simulação de caso de mediação.

AULA 13 (Turma manhã – 07/08/2019 | Turma noturna –08/08/2019)

MEDIAÇÃO

Mediação familiar. [a] Conceito e Peculiaridades [b] Técnicas [c] Qualidades do mediador [d] Etapas [e] Modalidades de guarda dos filhos [f] Alienação parental. Simulação de caso de mediação familiar.

AULA 14 (Turma manhã –12/08/2019| Turma noturna –13/08/2019)

MEDIAÇÃO

[11] Mediação Civil. [12] Mediação Empresarial. [13] Simulação de caso de mediação empresarial.

AULA 15 (Turma manhã – 14/08/2019 | Turma noturna – 15/08/2019)

MEDIAÇÃO

[14] Mediação Penal. [15] Justiça Restaurativa. [16] Simulação de caso.

[17] Outras áreas da mediação.

AULA 16 (Turma manhã – 19/08/2019 | Turma noturna –20/08/2019)

– O papel do conciliador e do mediador e sua relação com os envolvidos no processo da conciliação/mediação. [a] Os operadores do direito e a conciliação/mediação : Magistrado / Promotor / Advogado / Defensor Público [b] O papel do conciliador / mediador e a resistência dos advogados. Técnicas para estimular os advogados a atuarem cooperativamente na conciliação / mediação [c] Contornando as dificuldades: descontrole emocional / embriaguez / desrespeito.

AULA 17 (Turma manhã – 21/08/2019 | Turma noturna – 22/08/2019)

ARBITRAGEM

[1] Conceito [2] Origem. [3] Características [4] Princípios [5]Categorias [6] A Convenção Arbitral. [a] cláusula arbitral [b] compromisso arbitral [c] transmissão, extensão e extinção da Convenção de Arbitragem.

AULA 18 (Turma manhã – 26/08/2019 | Turma noturna –27/08/2019)

ARBITRAGEM

[7] Processo Arbitral. [a] características [b] noções históricas [c] procedimento [d] relação com o Judiciário. [8] Fundamentos do processo arbitral. [9] Simulação de caso.

AULA 19 (Turma manhã – 28/08/2019| Turma noturna – 29/08/2019)

ARBITRAGEM

[10] O desenvolvimento do processo arbitral como sistema. [11] Modalidades de arbitragem. [12] Abrangência e interpretação.

Árbitros. [a] definição [b] espécies [c] natureza jurídica da função [d] designação [e] poderes [f] responsabilidade [g] honorários.

ARBITRAGEM NO BRASIL

Abordagem preliminar. [15] Aspectos históricos. [16] A questão constitucional. [17] Legislação [18] Atualidades

CONCLUSÕES E DIRETRIZES POSITIVAS


PROFESSORES

Obs.: Durante o decorrer do curso pode haver alterações dos professores

Dr. Adolfo Braga Neto

Advogado. Sócio da Oliveira Marques Advogados Associados. Mediador. Pós Graduado pela Escola Superior do Ministério Público de São Paulo. Presidente do Conselho de Administração do Instituto de Mediação e Arbitragem do Brasil –IMAB. Diretor do Fórum Mundial de Mediação. Professor / Palestrante.

Dra. Ana Luiza Pretel

Advogada, Administradora de Empresas, Consultora Jurídica, Árbitra no Setor Imobiliário, Condomínios e Empresas, Mediadora e Conciliadora nos Setores Público e Privado, Palestrante, Professora sobre Métodos de Soluções de Conflitos em várias Escolas e Instituições, entre elas, a Escola Paulista da Magistratura, Escola Superior de Advocacia, Instituto dos Advogados de São Paulo, Polícia Militar do Estado de São Paulo e Guarda Civil Metropolitana, Sócia e Diretora da PRETEL – Mediação e Arbitragem – Condominial e Empresarial, Precursora na Mediação Condominial. Pós-Graduada em Métodos Alternativos de Soluções de Conflitos Humanos pela Escola Paulista da Magistratura- EPM e Direito Processual Civil pela Pontifícia Universidade Católica- PUC; Autora de artigo cientifico publicado pela Escola Superior de Advocacia sobre “A Aplicação da Mediação nas Relações Cotidianas Condominiais”; colunista de revistas especializadas na área condominial; Membro das Comissões de Direito Imobiliário, Urbano e de Vizinhança da OAB-Pinheiros, Arbitragem da OAB Jabaquara e do Conselho de Estudos de Resolução de Conflitos Empresariais – CERCE na Distrital Centro da Associação Comercial de São Paulo(ACSP); Participou da criação do evento para a Conscientização em Viver Bem em Condomínios em 2015, que foi incluído no calendário da Cidade de São Paulo

Dra. Corinna Margarete Charlotte Schabbel

Ph.D em desenvolvimento humano e organizacional pela Fielding University Califórnia/USA. Psicóloga. Professora aposentada da Faculdade de Psicologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie/SP e do núcleo de pós-graduação do Centro Universitário das FEI-SBC. Docente de cursos de MBA na Uni-Anhanguera-GO e da Escola Paulista de Magistratura/SP e Faculdade de Medicina/ Núcleo de Pós-graduação da UFMG. Possui especialização em Gestão de Pessoas, Terapia Cognitiva e Mediação de Conflitos familiares e corporativos. Residiu e trabalhou em outros países, como Alemanha e Portugal. Consultora especialista em Gestão de Pessoas e Conflitos em empresas do Grupo Brookfield, LLX, Delphi, BrasilFoods entre outras. Ministra cursos de formação e capacitação de mediadores desde 1998 em todo o Brasil.

Dra. Eunice da Conceição Leite

Bacharel em Direito – Universidade Mackenzie. Letras (Inglês/Português) – Licenciatura plena pela Faculdade de Ciência e Letras Tibiriçá – SP. Pós-graduada em Métodos Alternativos de Solução de Conflitos pela Escola Paulista da Magistratura. Diretora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos em Segunda Instância e Cidadania – SP.

Desembargadora Dra. Maria Cristina Zucchi

Desembargadora do Tribunal de Justiça de São Paulo Doutora em Direito Civil pela USP – Universidade de São Paulo. Mestre em Direito Constitucional Comparado pela Universidade Samford, Alabama, EUA, onde é professora adjunta da Faculdade Cumberland de Direito. Professora de Cursos de Graduação, Pós e Mestrado do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Professora do Centro Universitário Padre Anchieta. Membro da Academia Paulista de Magistrados. Conselheira do CIMJ – Conseil International de Médiation Judiciel, Paris, França. Coordenadora Responsável de Cursos de Graduação, na matéria Soluções Alternativas de Conflitos, na área judicial e extrajudicial e de Cursos de Especialização em Métodos Alternativos de Soluções de Conflitos em Universidades Brasileiras. Livros, Obras e Artigos Jurídicos publicados.

Dra. Regina Affonso dos Santos Fonseca Ribeiro

Possui Pós-Graduação na Escola Paulista de Magistratura – EPM em Métodos Alternativos para Solução de Conflitos – Primeira Turma 2009, graduação em Faculdade de Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (1982). Atualmente é Professora em Cursos de Pós-Graduação em Arbitragem, Mediação, Conciliação, Negociação e Comunicação, conciliadora e mediadora no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo – Primeira e Segunda Instâncias (desde 2005). Palestrante, Consultora, Professora e Monitora em diversos cursos em Meios Alternativos de Solução de Conflito em especial: Conciliação, Mediação, Arbitragem, Negociação e Comunicação ESA – OAB SP, IASP, Universidade Católica de Santos, entre outras Instituições cadastradas no NUPEMEC do TJSP.

Juiz Dr. Ricardo Pereira Júnior

Graduação em Direito pela Universidade de São Paulo (1990). Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Privado. Entrou no Judiciário em outubro de 1988, trabalhando em cargos internos até a aprovação em concurso para a magistratura, em 1992. Após experiências em comarcas de complexidade diversas, foi Juiz Diretor do Fórum de São José dos Campos, no biênio de 1999 a 2000. Atualmente, é Juiz da 12ª Vara da Família e Sucessões da Comarca de São Paulo. Foi nomeado juiz coordenador da Central dos Oficiais de Justiça do Fórum João Mendes Jr. Membro da Comissão de Acompanhamento de Licitações do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e membro do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Resolução de Conflitos do Tribunal de Justiça de São Paulo. Foi nomeado Juiz Coordenador do Centro Judiciário de solução de litígios e cidadania da Capital. Frequentou cursos sobre o Sistema Legal Americano, na Universidade de Loyola de Nova Orleans, e de Administração Judicial, no Institute of Advanced Legal Studies na Universidade de Londres. Doutorado em Filosofia do Direito na Universidade de São Paulo em 2010. Foi professor de Direito Civil e Direito Processual Civil, e Coordenador do Curso de Direito, perante a UNIP de São José dos Campos, entre 1999 a 2007, dentre outras atividades acadêmicas. Atualmente dá aulas de pós-graduação na FAAP de São José dos Campos, GV Law, Escola Paulista da Magistratura e Escola Superior de Advocacia da OAB, como professor convidado.

Dr. José Carlos Ferreira Alves

Desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo. Coordenador de Área de Formas Alternativas de Solução de Lides da EPM – Escola Paulista da Magistratura. Membro do NUPEMEC – Núcleo Permanente de Soluções de Conflitos do TJ SP. Professor em diversos cursos de Capacitação de Conciliadores e Mediadores em São Paulo e demais estados como por exemplo: ESA; EPM; IASP. Palestrante sobre MASCS. Vice Presidente SP FC. 

Entre outros.

Obs.1: O IASP poderá, em caráter excepcional, alterar datas e horários das aulas bem como poderá substituir o docente em caso de imprevisto.

Obs.2: Reserva-se o direito de cancelar o curso caso não haja um número suficiente de alunos, sem ônus para o IASP. Os alunos já inscritos terão a restituição do valor total pago.

Obs.3: O conteúdo desta página é propriedade do IASP, sendo proibida a reprodução, publicação, distribuição, difusão, total ou parcial de material disponibilizado em qualquer espaço do site do Instituto dos Advogados de São Paulo, por meio eletrônico, impresso, fotográfico, gravação ou qualquer outra forma que possa tornar os conteúdos dos materiais acessíveis a terceiros, para fins particulares ou comerciais, bem como disponibilizá-los em serviços online, websites, fóruns de discussão, e-mails, message board (quadro de mensagens), redes sociais, comunicadores instantâneos e todo e qualquer sítio virtual, sem a prévia autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


NFORMAÇÕES COMPLEMENTARES 

Telefone IASP: +55 (11) 2368-9219 

E-mail: iasp@iasp.org.br 

Karina Borsari