SEMINÁRIO > O Futuro das Indústrias Criativas e do Entretenimento no Brasil

Ocorreu – Segunda-feira, 26 de Setembro das 8h30 às 17h30

PARTICIPAÇÃO
DE GRANDES ESPECIALISTAS
DO ASSUNTO

8h30 – CREDENCIAMENTO

8h50 – 9h- ABERTURA DO EVENTO

José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro – Presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo – IASP

Fábio de Sá Cesnik – Presidente da Comissão de Mídia e Entretenimento do IASP

Evaristo Martins de Azevedo – Presidente da Comissão de Direito às Artes da OAB-SP

Ricardo Castanheira – Diretor Geral da MPA – Motion Picture Association – Latin America

9h – 10h30

A INSTITUCIONALIZAÇÃO DA CULTURA:

Secretaria ou Ministério? Os próximos arranjos institucionais: Cinemateca, Funarte, Museus Federais e outras políticas do MinC

Um dos assuntos trazidos no seminário do IASP será o tema da institucionalização da cultura. A primeira questão surge do próprio início dessa gestão do Ministério: Secretaria ou Ministério? Qual teria sido o impacto real se tivesse permanecido uma Secretaria? Logo em seguida a ideia é dividir experiências para se saber a melhor forma de institucionalizar os equipamentos federais: os museus virarão OS? Qual será o destino da Cinemateca?
 
Na mesa estarão Marcelo Araújo, que foi secretário da cultura do estado de São Paulo e é o atual presidente do Ibram; Fernando Quintino, advogado especializado em terceiro setor e Humberto Braga, atual presidente da Funarte. A mediação ficará a cargo do presidente da Comissão de Direito às artes da Oab-sp e membro do conselho de aprovação de projetos do Proac, Evaristo Martins de Azevedo.

Humberto Braga – Presidente da FUNARTE

Fernando Quintino – Advogado Especializado
em OSs

Marcelo Mattos Araújo – Presidente do IBRAM
e Ex-Secretário de Estado da Cultura de
São Paulo

MODERADOR:

Evaristo Martins de Azevedo – Presidente da Comissão de Direito às Artes da OAB-SP

10h30 – 11h – COFFEE BREAK

11h – 12h30

ENTRETENIMENTO E MÍDIAS DIGITAIS:

bloqueio de sites, proteção de dados e privacidade na internet

Outro tema relevante será a questão de proteção de dados e bloqueio de sites. Como ficará a questão de privacidade no Brasil com os portais manipulando dados a torto e a direito. O Brasil estuda, nesse momento, passar uma lei baseada no modelo europeu. 
Para falar do tema o advogado americano Robert Muller traz a perspectiva norte americana. Com ele o advogado SydneY Sanches, que participa do Fórum que debate a legislação brasileira no Congresso Nacional. E por fim o advogado Cláudio Vasconcelos, que além de experiência privada falará sobre diretrizes públicas do tema, agora que assumirá a Secretaria Nacional de Economia da  Cultura do Ministério da Cultura.

Robert Muller – Cypress LLP, advogado americano apresentando o tema do ponto de vista da industria nos EUA (TRADUÇÃO SIMULTÂNEA)

Sydney L. Sanches – Advogado e Presidente da Comissão de Direitos Autorais, Direitos Imateriais e Entretenimento da OAB-RJ

Claudio Lins de Vasconcelos – Advogado e Ex-Presidente da Comissão de Direitos Autorais, Direitos Imateriais e Entretenimento da OAB-RJ

MODERADOR:

Ygor Valerio – ABPI – Associação Brasileira da Propriedade Intelectual

12h30 – 13h30 – ALMOÇO

13h30 – 14h

PROGRAMAS DE FOMENTO E INCENTIVO NA SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA: O FUTURO DA CULTURA EM SÃO PAULO

José Roberto Sedek – Secretário de Estado da Cultura de São Paulo

MODERADOR:

José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro – Presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo – IASP

14h – 15h30

INCENTIVOS FEDERAIS À CULTURA:

panorama do debate, Procultura e futuro do tema.

Procultura ou Rouanet? Pra debater fomento o Iasp convidou grandes autoridades no tema: Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural e idealizador da iniciativa “Forum Brasileiro pelos Direitos Culturais”, que tem dado inestimada contribuição sobre o tema.
Juntamente com ele o ator global Odilon Wagner, que tem sido uma das grandes vozes em defesa da Lei Rouanet e dos novos sistemas de fomento. Para fechar mesa a fala do maestro Amilson Godoy, atual conselheiro da CNIC, órgão que aprova os projetos na Lei Rouanet.
Moderando o painel o advogado Fábio Cesnik, autor de livros sobre o tema dos incentivos e grande especialista no assunto.

Amilson Godoy – Maestro, produtor e conselheiro da CNIC – Comissão Nacional de Incentivo à Cultura

Eduardo Saron Nunes – Diretor do Itaú Cultural

Odilon Wagner – Ator e vice-presidente da APTI (Associação de Produtores Teatrais Independentes)

MODERADOR:

Fábio de Sá Cesnik – Presidente da Comissão de Mídia e Entretenimento do IASP

15h30 – 16h – Coffee Break

16h – 17h30

AS POLÍTICAS PARA O VIDEO ON DEMAND (VOD) NO BRASIL

No último painel do dia um tema quente do mundo do audiovisual: a regulamentação do vídeo por demanda. Dois gestores públicos farão as linhas dos governos: o presidente da Ancine, Manoel Rangel e o Secretário Nacional do Audiovisual do MinC, Alfredo Bertini.
Com eles debatem representantes do setor privado: Ricardo Castanheira, diretor geral da MPa e Marco Altberg, apresentando a visão dos produtores independentes.  Laura Colucci faz a mediação

Alfredo Bertini – Secretário do Audiovisual do MinC

Manoel Rangel – Presidente da Ancine – Agência Nacional de Cinema

Ricardo Castanheira – Diretor Geral da
MPA – Motion Picture Association – Latin America

Marco Altberg – Líder do Comitê Regulatório
e Institucional da BRAVI 

MODERADORA:

Laura Colucci – Secretária Geral da Comissão de Mídia e Entretenimento do IASP

SERÃO FORNECIDOS CERTIFICADOS DE FREQUÊNCIA

apoio_seminariomidia